Fotografo: Reporter/MT
...
Foto do ato

A professora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) M.C.B.F., de 56 anos, foi presa em flagrante no momento que destruía a distribuidora do seu marido L.R.F., 59 anos, na manhã de terça-feira (05), no bairro Alvorada, em Cuiabá.

O caso aconteceu por volta das 9h, na Rua Alta Floresta.

A denúncia foi feito pela equipe de uma casa de apoio a pacientes em tratamento que fica ao lado do comércio. Os gritos de M. estavam causando transtornos aos doentes.
Segundo o boletim de ocorrência, o marido foi dormir em sua distribuidora na segunda-feira (04), pois, estava tendo problemas com a mulher desde domingo (03).

No entanto, a professora foi ao local na manhã seguinte, bastante exaltada, e encontrou as portas fechadas. Então, ela começou a gritar e rasgar os banners do comércio, a placa da faixada e tudo o que encontrou pela frente.

O escândalo incomodou os pacientes que estão na casa de apoio que fica ao lado da distribuidora, que chamaram a Polícia Militar (PM).

Aos policiais, L.R.F., que dentro do estabelecimento, contou que as discussões começaram no final de semana por motivos fúteis, e a esposa o agrediu fisicamente. Diante disso, ele achou melhor dormir no local.

A mulher não aceitou ir até a delegacia com os militares e mordeu um dos soldados que atendiam a ocorrência.

Ela precisou ser algemada e encaminhada para a Central de Flagrantes de Cuiabá. Ela responderá por dano, resistência, perturbação do trabalho e sossego alheio.