Fotografo: reprodução google
...
Priminho Riva

Baseado na condenação que evolve seu nome no escândalo que ficou conhecido nacionalmente como “Sanguessugas”, o ex-prefeito Priminho Riva (PL), de Juara e que pleiteia concorrer novamente ao cargo em 2020, teve a candidatura indeferida pela justiça eleitoral da 27ª zona em Juara.

A decisão alcança também o vice Leo Boy. De acordo com o Juiz Juliano Hermont Hermes da Silva em trecho da sentença, analisando os autos, verificou-se que houve a condenação do impugnado em duas tomadas de contas, por decisão irrecorrível do Tribunal de Contas da União, cabendo a análise de incidência da inelegibilidade prevista na Lei Complementar nº 64/90, com a configuração de irregularidade insanável por ato doloso de improbidade.

“Analisando o Convênio 2425/2003, na mesma linha houve o prejuízo ao erário com superfaturamento de valores na aquisição de veículos, com condenação de ressarcimento ao erário e multa, onde consta que o Sr. Priminho Antônio Riva era o gestor municipal responsável por homologar o processo licitatório, não cabendo portanto a alegação de culpa, por atos da comissão”, diz outro trecho da decisão.

Priminho ainda pode recorrer da sentença, e quiçá concorrer sub judice, enquanto recorre em instancias superiores.

Veja inteiro teor da decisão