Fotografo: Cleiton Alves,investigador de Polícia Civil de Tabaporã.
...
Fotos do fato

Policiais Civis do Vale do Arinos participaram da 2ª fase da 'Operação Trype' em uma ação de desocupação de um garimpeiro considerado ilegal que ocupavam uma área para extração de ouro de forma irregular no município de Aripuanã,

De acordo com publicação do site G1, o garimpo ilegal estava em funcionamento desde outubro de 2018 e atualmente estima-se uma população flutuante entre mil a 1,5 mil pessoas.

Muitas dessas pessoas portavam arma de fogo, o que poderia causar homicídio, além de atos de prostituição no local.

Com ação de desocupação desencadeada pela Polícia Federal, Polícia Civil e Militar, os garimpeiros se revoltaram e o virou um clima de tesão na cidade depois de ter havido confronto com os policiais, e alguns comerciantes chegaram a fechar as portas por algumas horas com a concentração dos garimpeiros na zona central de Aripuanã.

O investigador de Polícia Civil de Tabaporã, Cleiton Alves disse a reportagem do Portal do Arinos que os policiais civis do Vale do Arinos foram convocados para essa missão.

Ele disse que a operação que teve como foco proibir a pratica ilegal de garimpo e evitar impacto ambiental naquele município foi concluída e contou com cerca de 200 policiais das duas corporações federal e civil.

Os policiais do Vale do Arinos o qual ele fazia parte já retornaram, e o investigador Cleiton enalteceu o trabalho e empenho de todos os policiais dessa região que trabalharam na ação.

Em Aripuanã ainda continua uma equipe de policiais federais e civis para dar assistência e controlar a situação.