Fotografo: Reprodução/google
...
foto meramente ilustrativa

Um homem de 52 anos precisou ter seu pênis parcialmente amputado na Índia, após ter uma ereção por 48 horas. O caso foi registrado no British Medical Journal, reconhecido período médico, no mês passado.

O sangue do pênis do paciente chegou a ser drenado, mas o homem retornou ao hospital porque a região começou a gangrenar, ficando com coloração preta. De acordo com relatório de pesquisadores da King George's Medical University, no distrito de Lucknow, isso ocorreu porque um cateter, deixado no local, provocou a morte de tecidos.

Não houve outra alternativa a não ser amputar parte de seu pênis. Três semanas após a cirurgia, o homem já era capaz de urinar normalmente.

A ereção involuntária e prolongada, que provoca dores, é conhecida como priapismo. Pode ser causada por doença falciforme ou uso de medicamentos prescritos para disfunção erétil, como o viagra. No entanto, não há ainda explicação para o que causou a ereção de dois dias no caso ocorrido na Índia.