Fotografo: Reprodução google
...
Foto meramente ilustrativa

Dando sequencia a Campanha de Vacinação Antirrábica, as equipes da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) continua a percorrer a zona rural e urbana de Juara, com  o objetivo de imunizar cães e gatos contra a raiva animal. Os proprietários dos animais deverão atender as seguintes recomendações:

- Serão vacinados animais com idade acima de 3 meses e em boas condições de saúde;

- Os animais devem ser transportados com segurança até o ponto de vacinação;

- Não serão vacinadas fêmeas em gestação;

 -  Os cães bravos devem usar focinheira;

Conforme o cronograma divulgado, as equipes respeitarão as seguintes datas:

 Zona Urbana

Data

Local

30/07/2020

Parque Alvorada – Fundo da Escola Maria Calmon  Requena

31/07/2020

Santa Cruz – ao lado do PSF

03/08/2020

Santa Rosa – Lions Clube

04/08/2020

Jardim São João – Barracão da Igreja São João

05/08/2020

Cruzeiro do Sul – Tiro de Guerra

06/08/2020

Jardim Paranaguá – ao lado da Igreja Católica

07/08/2020

Parque Kennedy – Associação do Fórum

Zona Rural

Data

Local

30/07

Estrada da Balsa

31/07

Comunidade Sagrado Coração de Jesus  - Pedreira

03/08

Comunidade Nossa Senhora Aparecida – Pamital

04 e 05/08

Água Boa

João Vitor, veterinário da UVZ, instrui os proprietários dos animais que autorizem a vacinação, já que é a única forma de imunizar o animal contra a raiva, caso o proprietário se negue a autorizar a vacinação, o mesmo deverá assinar um termo de responsabilidade e justificar.

O QUE É A RAIVA ANIMAL?

A raiva é um vírus zoonose, ou seja, que pode ser transmitido do animal para o homem. Ainda que seja considerada incomum nos dias de hoje, ainda gera muitas preocupações para amantes de bichinhos de estimação, pois é fatal em quase 100% dos casos.

Essa doença contagiosa é transmitida através da saliva de animais contaminados, por isso, sua principal forma de propagação é a mordida. Tanto nos pet quanto em pessoas, o vírus pode ficar encubado por até duas semanas até que os sintomas surjam, sendo a agressividade mais notável.

Devido à facilidade da contaminação, a vacina é tão importante. Além da mordida, a contaminação também pode ocorrer por arranhões e até mesmo o simples contato com excrementos e secreções.

Ainda hoje, a vacina antirrábica é a única forma de prevenção. Animais que viajam muito, que estão em contato com animais silvestres ou que passam muito tempos nas ruas são os mais suscetíveis a adquirir a doença, mas até mesmo os mais bem cuidados não estão 100% a salvos.

Por isso, vacinar seu pet é uma questão de segurança para ele e para todos que convivem com ele. (Fonte: Mundo PET)